QuickBasic 4.5 !

Bons tempos quando a maior preocupação era a prova para a qual eu ainda não havia estudado.  E havia tempo suficiente para brincar de programar!

Aprendi o B.A.S.I.C. na disciplina de Processamento de Dados, no segundo semestre de 1987, e aprendi a usar o AppleSoft Basic, um dialeto do B.A.S.I.C.,  no Unitron, um clone do Apple IIe  em 1988. B.A.S.I.C. é uma sigla: Beginner’s All-purpose Symbolic Instruction Code (Código de Instruções Simbólicas de Uso Geral para Principiantes),  uma linguagem de programação de computadores, criada com fins didáticos, em 1964, no Dartmouth College por Kemenye e Kurtz.

Quando fui usar um IBM-PC, pela primeira vez na vida, ainda em 1988, me deparei com a as seguintes opções para continuar programando em B.A.S.I.C.:  GWBasic (Basic interpretado da Microsoft, para micros sem leitor de K7 !), o BASICA (também da Microsoft, para micros com leitor de K7 !), o Turbo Basic (da Borland) e o Quick Basic (também da Microsoft).

Foi o Quick Basic o primeiro compilador completo que chegou na minha mão, através do Prof. Ricardo Pretz (do qual peguei os manuais emprestados, xeroquei e tenho até hoje).

Naquela época conseguir programas para computador funcionava mais ou menos como trocar figurinhas para a coleção de um álbum: cada qual tinha seus disquetes, de 360K e 5 polegadas e 1/4, com os programas e emprestava para outra pessoa copiar, e a assim íamos trocando programas.  Caso o programa fosse protegido contra a cópia, usávamos o COPY II PC, e torcíamos para dar certo. Em geral, a única proteção contra a cópia era a formatação especial do disquete.

A maioria dos computadores PCs, em 1988, não tinha ainda HD. Os poucos que tinham ainda tinham HDs minúsculas, comparadas com as de hoje. Assim, carregávamos disquetes para cima e para baixo.  Para protegê-los, usávamos disqueteiras de plástico.

O QuickBasic rodava os programas em B.A.S.I.C. em modo interpretado, mas se desejado gerava o código compilado e permitia criar o arquivo .EXE, em forma de arquivo “stand alone” ou usando agregado a uma biblioteca, a BRUN400.exe.

O compilador e o ambiente de programação QuickBasic está disponível nesse site para download. No caso desse link estar quebrado, indisponível, há um espelho aqui.

Para executar é necessário usar o emulador DOSBOX para Windows (aqui no link a versão 0.74).

Mesmo após aprender outras linguagens de programação (Turbo Pascal, FORTRAN, C, JavaScript, Visual Basic, VBA)  eu sempre me pego pensando em B.A.S.I.C. quando preciso programar.  Vida longa ao Basic.

 

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s